quinta-feira, 24 de março de 2011

augusta

Augusta.
 
por entre as suas pernas passam vidas
por entre o seu desejo correm ilusões
sua politica é da democracia
sua verdade é pra mim,do obscuro.

Dentro do seu desejo um mundo morre
logo atraz uma vila nasce efemera
quando o vento sopra nas suas esquinas
derruba fortalezas e concerta ruinas

no seu chão de concreto uma multidão de cores
reflexo dos desejos dos amores da oferta
vejo olhos ofuscados e iludidos
vejo amores perdidos e falidos

um louco passa... grita... e caga.
choque, vergonha horror.
ser humano sem alma fétido odor.
deitou. sucumbiu. sumiu no alheio desprezo.

ao redor? desejo,posse,ambição,dor , pena e aflição.
o que eu estou fazendo aqui?
eu vim porque quiz e fico porque gosto.
me sinto perto de tudo que existe dentro de mim.
é só uma vizita.

DM.

About Me

Seguidores